O caminho cego

Marcha negra, marcha branca, marcha amarga, marcha doce… marchas para todos os gostos… nós por cá somos mais adeptos é das marchas populares, a sardinha assada no pão e de preferência bem embebida em cerveja gelada. Assim entre festas e bailaricos se encontra a nossa marcha de eleição e é por isso que Relvas é o bobo, onde o único protesto possível é a piadola fácil ou então um furioso “like facebookiano”.

A austeridade está a enfraquecer a economia e isso está a conduzir a uma rápida estupidificação e afrouxamento do povo, entrando assim um ciclo vicioso recessivo onde o barril de ‘brent ‘é a referência – “motivações humanas”. A mesma perdia hoje mais de 1% para 99 dólares, depois de na sessão de ontem ter cotado acima da democracia pela que tanto interessa lutar.

No mesmo sentido, um sectarismo sindical dos médicos faz com que a contestação social mais se assemelhe a um recreio de escola primária. A bola é nossa e os meninos da turma C tem picos no cuuuuu…reano … coreano coreano coreano … coreano coreano coreano és tu!!!…

O que precisávamos mesmo era dum novo Eusébio, para pôr o pais a marcar golos e recuperar de tamanha desvantagem, enquanto o treinador de bancada que há em nós se parece cada vez mais ao atual selecionador nacional resguardando a crise social com tranquilidade, encarando as infinitas medidas de austeridade com tranquilidade e justificando a eclosão da pobreza nacional fundamentalmente com tranquilidade…

A necessidade de ignorar os problemas e a especial apetência para a negação é típico no povo português mas será que tudo o que é merda cheira a merda?
Será que tudo o que nós acreditamos se evaporou?

Entre os factores que poderão colocar pressão nos mercados da zona euro está, segundo os economistas do Natixis, – um par de cuecas (com mais uma reunião do Eurogrupo), uma nova reunião do BCE com o Clube Amigos Disney, a ratificação do Mecanismo de Estabilidade de Embarque em Ferrys de média velocidade, as revisões da ‘troika’ a Portugal e Irlanda e “talvez algumas surpresas desagradáveis”, como eventuais cortes de ‘rating’ a pinguins e focas do Ártico, passando a não ter qualquer tipo de valor de mercado. Causando assim o caos no mercado da Natureza, sendo que a Moodys já veio pôr sob aviso os ratings dos Alouattas, Macacos-barrigudo e alguns tipos de Babuínos do norte de África.

Será portanto a altura de ver que os Maias claramente se enganaram ao redigir o seu calendário.
Não é possível que o final dos tempos esteja para chegar dentro de apenas alguns meses quando ainda há tanta dívida para pagar. E o que de dizer daqueles que obtiveram recentemente empréstimos a 50 anos para comprar casa? Uma autentica bênção essa certidão de longevidade que é estar endividado, pelo menos esses podem tirar o medo da morte de cima dos seus ombros, porque se os bancos acreditam que vamos estar ai rijos para o que der e vier durante o próximo meio seculo, quem somos nós para duvidar?

Nem Deus é capaz de nos oferecer tanto. Resta-nos então mostrar alguma gratidão e pagar de tudo volta com o nosso suor e abnegação.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s